As férias chegaram e sua vacinação deve estar em dia

Neocentro oferece vacinação e orientação para viajantes

As férias chegaram e para quem pretende viajar é importante colocar o cartão de vacinas em dia. O objetivo é evitar a proliferação de doenças, uma vez que para visitar alguns destinos no Brasil e no exterior é necessário tomar certos cuidados e a regra geral é manter o cartão em dia tomando as vacinas necessárias.

Neocentro Vacinas, conta com um Centro de Orientação ao Viajante, certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e oferece o Serviço de Orientação e Vacinação para Viajantes, emitindo assim o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP). O CIVP é o documento que comprova a vacinação contra doenças como Hepatite e Febre Amarela.

De acordo com a equipe do Neocentro, doenças como caxumba, sarampo e rubéola, Hepatite B, Febre Amarela, entre outras, devem ser atualizadas no cartão de vacinas do turista.

Para obter informações sobre qual vacina tomar, com base no itinerário, basta procurar a unidade do Neocentro Vacinas de Brasília.

Sobre o Certificado Internacional

O Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) é um documento que comprova a vacinação contra doenças como Hepatite, Febre amarela e é exigido em vários países conforme definido no Regulamento Sanitário Internacional. No Brasil, as centrais de atendimento são regulamentadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O objetivo é orientar os turistas e ajudar na prevenção de patologias existentes nos locais de origem e destino das pessoas.  Os viajantes que não portarem o documento devem ser barrados pelas autoridades no embarque ou desembarque.

Como conseguir o CIVP

Para obter o certificado basta comparecer ao Centro de Orientação ao Viajante Neocentro Vacinas e apresentar o cartão nacional de vacinação. Junto ao cartão é necessário apresentar um documento de identidade oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de motorista) ou certidão de nascimento (no caso de viajantes menores de 14 anos). Para viajantes acima de 18 anos também é exigido o CPF.

Já o Certificado Internacional de Isenção de Vacinação será concedido nos casos em que a vacina for contra indiciada. Para isso, o cidadão deve apresentar laudo médico no Centro de Orientação ao Viajante.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que não há calendário internacional de vacinação para todos os viajantes. Para cada um, será adotada recomendação personalizada de acordo com os países a serem visitados, dependendo do tipo, duração e tempo disponível para aplicação da vacina antes da partida.

Alguns países mantêm com o Brasil acordos internacionais recíprocos, que permitem o atendimento de cidadãos brasileiros pelas redes públicas de saúde.